PRODUTOS DE CANA PRONTOS PARA CONSUMO AUMENTAM PRESENÇA NO MERCADO 10/03/2016

3/11/2016

 

Em pedaços ou na forma de garapa (caldo), a cana-de-açúcar tem conquistado cada vez mais espaço nas prateleiras de supermercados brasileiros.



Nos últimos seis meses, consumidores que foram às compras em busca de um alimento tipicamente nacional, 100% natural e sem adição de conservantes, se depararam com produtos inéditos de três marcas, “Kanaí” e “A Cana”, que oferecem suco integral de cana, além de uma nova linha de hortifrútis da "Turma da Mônica" em embalagens individuais contendo pequenas porções de cana para serem mastigadas.

Desde que foram lançados, os produtos vêm conquistando o gosto dos brasileiros. É o caso da paulista Gabriela Bertolino de Oliveira, 34 anos, consumidora da Cana Turma da Mônica, disponível nos sabores natural, limão e abacaxi. “Foi surpreendente encontrar pedaços de cana prontos para consumo em um mercado próximo de casa. Me senti ‘transportada’ para o interior. Tive saudades da minha infância, da época em que a criançada mascava cana entre uma brincadeira e outra”, explica.

Para Mônica Sousa, executiva da Mauricio de Sousa Produções, trazer a cana para o portfólio de produtos da companhia - fruto de uma parceria com a empresa Cana Bacana – é uma oportunidade para aproximar ainda mais os fãs da Turminha de comportamentos populares e naturais. “Chupar cana é um hábito que se perdeu nas grandes cidades. Esta nova opção torna possível retomar e apresentar às crianças”, afirma a executiva.

O antropólogo Raul Geovanni da Motta Lody reforça o papel da cana e de seus produtos derivados nos costumes de várias gerações de brasileiros. “A cana-de -açúcar é um dos mais notáveis símbolos da construção histórica, social e cultural do País. E assim são formados muitos e diversos sistemas alimentares que marcam identidade e pertencimento do brasileiro ao doce”, ressalta.

Distribuído inicialmente apenas na cidade de São Paulo, a expectativa dos fabricantes da Cana Turma da Mônica é ampliar ainda mais a presença do produto no varejo nacional, chegando ao final deste ano com uma produção de 120 mil unidades. Segundo o sócio executivo da empresa Cana Bacana, Ernest Petty, a marca negocia parcerias com distribuidores no Rio de Janeiro, Minas Gerais e algumas cidades do sul do País. “Em 2016 também planejamos exportar para os Estados Unidos, Europa e Emirados Árabes. Em 2017 para Ásia”, acrescenta.

Please reload