Se a cana tiver em pé, pode aumentar um pouco a velocidade da colhedora de cana

3/17/2016

Mas se estiver caída, tem que diminuir a velocidade, sempre prestando muita atenção no divisor de linha

No Grupo Coruripe, filial Limeira do Oeste, em Minas Gerais, encontramos a operadora de colhedora de cana, Lucimar Silva Oliveira. Ela entende que para ser um bom profissional nessa tarefa precisa estar disposto a aprender um pouco mais a cada dia. Mas para mulher o fardo é ainda mais complicado. “Existe certo preconceito, mas não com a equipe da usina, que é muito correta, mas no dia a dia da cidade. Pensam que por trabalharmos ‘no meio do mato’, com outros homens, que a coisa é bagunçada, mas não é. E isso atrapalha”, relata Lucimar, que é casada, mas nunca teve problema com o marido pela função que exerce. “Ele também trabalha na usina e tem muito orgulho do que faço.”

No setor sucroenergético, Lucimar já trabalhou com caminhão, transbordo e desde 2010 lida com colhedora de cana, não se importando se o turno é de dia ou de noite. “Quando chego pra trabalhar, primeiro dou uma volta para ver se está tudo ok e vejo o tipo de cana para controlar velocidade e calibrar a máquina na altura certa”.

Ela relata que a característica do canavial influencia na velocidade da operação com a colhedora. “Se estiver em pé, posso ir um pouco mais rápido, mas se estiver caída, tem que diminuir a velocidade, sempre prestando muita atenção no divisor de linha. Precisa estar no ponto certo para não ficar cana no chão. Se estiver tudo bem, vemos a cana entrando na boca da máquina certinho e isso é a maior satisfação.”
Para Lucimar, o mais difícil na operação com a colhedora é quando tem que colher à noite um canavial muito deitado. “Fica difícil ver a rua da cana. Aí temos que ter certa prática, conhecimento. Por isso, quanto maior a experiência, melhor para a qualidade da operação.” Mas nada que ela não tire de letra.

“Mulher tem que correr atrás. Temos que mostrar que podemos trabalhar de igual pra igual com o homem”, afirma Lucimar, que já está na contagem regressiva para o início da próxima safra em Limeira do Oeste, previsto para março.

Veja matéria completa na editoria Capa na edição 30 da revista Digital CanaOnline. No site www.canaonline.com.br você pode visualizar as edições da revista ou baixar grátis o pdf. 
Mas se quiser ver a edição com muito mais interatividade ou tê-la à disposição no celular, baixe GRÁTIS o aplicativo CanaOnline para tablets e smartphones - Android ou IOS.


Fonte: CanaOnline

 

 

Please reload