Soja: Câmbio e clima:

3/21/2016

O câmbio e o clima nos Estados Unidos guiaram as negociações de contratos futuros da soja na sexta-feira na bolsa de Chicago. Mas os traders não se empolgaram com as notícias à disposição e os preços permaneceram praticamente estáveis, depois de terem alcançado o maior patamar em três meses na véspera por conta da aquecida demanda externa pelo produto americano. Julho encerrou o último pregão da semana passada a US$ 9,0425, em alta de 0,25 centavo de dólar sobre a véspera. Novas previsões climáticas para regiões produtoras nos EUA também ofereceram sustentação às cotações. No Paraná, a saca de 60 quilos foi negociada, em média, por R$ 63,33, conforme informações do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura. (Valor Econômcio 21/03/2016)

Please reload