Milho: Nova alta:

5/23/2016

 

A perspectiva de oferta menor em países produtores de milho, como Brasil e Argentina, sustentou as cotações do grão na bolsa de Chicago na última sexta-feira. Os contratos com vencimento em setembro encerraram o pregão a US$ 3,9675 o bushel, alta de 1,08% (4,25 centavos). Após o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) ter reduzido em 1 milhão de toneladas a estimativa de produção na safra 2015/16 na Argentina, atrasos na colheita ajudaram a dar sustentação aos preços. O excesso de chuvas no país fez com que o avanço semanal dos trabalhos no campo tenha sido de apenas 0,9%, segundo o último levantamento da Bolsa de Cereais de Buenos Aires. No Brasil, o indicador Esalq/BM&FBovespa para o milho ficou em R$ 52,91 a saca, alta de 0,23%. (Valor Econômico 23/05/2016)

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now