Eletricidade a partir da cana pode suprir 22,6% da demanda até 2024

8/9/2016

 

No ano passado, a venda de energia produzida a partir da biomassa somou 22,5 gigawatts/hora, contribuindo com 4,2% de toda a eletricidade lançada no Sistema Interligado Nacional, de acordo com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. Predominante entre os tipos de biomassa, a palha e bagaço de cana foram responsáveis por quase 90% do total de bioeletricidade gerada à rede elétrica em 2015. Apesar da baixa nos últimos anos, desde 2013 o setor sucroenergético vem gerando mais energia elétrica para o Sistema do que para o consumo próprio das unidades industriais.

De acordo com o Plano Decenal de Expansão de Energia, a geração de bioeletricidade sucroenergética para a rede tem potencial técnico para chegar a mais de seis vezes o volume de oferta de 2015. Ou, seja, até 2024, se o país aproveitar plenamente o potencial técnico da bioeletricidade da cana, ela pode suprir 22,6% do consumo nacional de energia elétrica. (Gazeta do Povo PR 09/08/2016)

Please reload