Fundecitrus eleva projeção para safra de laranja em SP

9/13/2016

 

As chuvas que atingiram São Paulo e Minas Gerais entre maio e agosto ampliaram o tamanho das laranjas nas árvores do maior parque citrícola do mundo. Com isso, o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), mantido por produtores da frutas e indústrias de suco, elevou sua estimativa para a colheita na região em 2016/17 em 1,3%, para 249,04 milhões de caixas de 40,8 quilos.

Em maio, quando a entidade divulgou sua primeira estimativa para o ciclo, a projeção era de 245,75 milhões de caixas. Se confirmado, o volume divulgado ontem representará uma queda de 17% em relação à temporada 2015/16. "A pluviometria acumulada nesses quatro meses [maio a agosto] foi de 279 milímetros, em média, 102% maior do que a prevista. Ao contrário do período seco esperado, a chuva, nesse início de safra, se manteve acima da média histórica, condição que vem ocorrendo desde a safra passada", informou o Fundecitrus em comunicado.

Com o aumento de tamanho e peso, menos frutas são necessárias para encher uma caixa. No caso das variedades hamlin, westin e rubi, que são precoces e estão em fase final de colheita, serão necessárias 275 frutas por caixa, conforme a estimativa. Em maio, o Fundecitrus calculava 255 frutas por caixa. Para a variedade pera rio, de meia estação, a entidade passou a projetar 245 frutas por caixa, dez a menos que em maio ­ e, segundo o Fundecitrus, esse número poderá ser revisado novamente. No que diz respeito às variedades tardias, como natal e valência, os dados disponíveis ainda são insuficientes para revisões.

A taxa de queda de frutos passou a ser estimada em 14,86%, ligeiramente abaixo do previsto inicialmente (15%). A queda das variedades hamlin, westin e rubi foi revisada para 9,4%, menos que os 10% projetados no levantamento de maio. Para as outras variedades precoces, a revisão foi de 11% para 10,3%. As taxas de queda da pera rio e das variedades tardias não foram revisadas. O Fundecitrus também elevou a estimativa de produtividade média por hectare, de 635 caixas para 644. (Valor Econômico 13/09/2016)

Please reload