MT vai dobrar uso de milho para etanol nos próximos dois anos

9/13/2016

 

Uma nova usina em Lucas do Rio Verde terá capacidade para 500 mil toneladas do combustível.

Das 10 usinas de etanol em operação em Mato Grosso, três já foram transformadas em plataformas "flex", capazes de produzir não só o biocombustível a partir da cana-de-açúcar, mas também a partir de milho.

O superintendente do Imea Daniel Latorraca salientou que atualmente as plantas existentes já consomem 524 mil toneladas de milho. Uma nova usina que será inaugurada no ano que vem, em Lucas do Rio Verde, para produzir 100% do etanol a partir do milho, terá capacidade para mais 500 mil toneladas.

Ele informou que mais dois projetos estão em estudo, um na região médio norte e outro na região oeste de MT. A partir disso, a expectativa é dobrar a utilização do milho para etanol nos próximos dois anos.

O assunto está em discussão no Primeiro Congresso de Bioenergia promovido pela Famato (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso).

O presidente da entidade, Rui Prado, destaca que uma das oportunidades é a alternativa de mercado para o milho, hoje, apenas 17% do grão produzido em MT é consumido internamente.

As lideranças do setor também se mostram entusiasmadas com a bioenergia como forma de reduzir custos de produção, como o caso da irrigação, que vem gastando valores elevados com eletricidade. (Canal Rural 13/09/2016)

Please reload