Commodities Agrícolas

9/21/2016

 

Café:

Alta robusta: A perspectiva de uma menor produção de café robusta ao longo da próxima safra mundial (2017/18) impulsionou os preços do arábica ontem na bolsa de Nova York. Os papéis com vencimento em dezembro fecharam a US$ 1,5680 a libra-peso, avanço de 400 pontos. Segundo a Associação do Café e do Cacau do Vietnã, maior produtor mundial da espécie robusta, a produção do país ao longo da safra 2017/18 será 15% menor que a anterior (2016/17), quando houve quebra de safra devido ao clima quente e seco. A escassez de robusta elevou a demanda pelo arábica no mercado internacional, impulsionando os preços do grão em Nova York. No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq para o arábica em São Paulo ficou em R$ 514,24 a saca de 60 quilo, alta de 1,22%.

 

Suco de laranja: Estoques baixos:

Os baixos estoques de suco de laranja nos EUA, maior consumidor mundial da commodity, puxaram as cotações da bebida na bolsa de Nova York ontem. Os papéis com vencimento em janeiro de 2017 fecharam a US$ 2,0115, alta de 480 pontos. Segundo Jack Scoville, vice-presidente da Price Futures Group, em Chicago, "os estoques na Flórida continuam muito apertados" por causa dos efeitos do clima quente e seco ao longo da última safra e do avanço do greening. Segundo o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), 32% das laranjas na Flórida caíram das árvores antes de serem colhidas na safra 2015/16 ante 7% há cinco anos. No mercado interno, o preço médio pago pela indústria pela caixa de 40,8 quilos de laranja em São Paulo ficou estável em R$ 20,20, segundo o Cepea.

 

Algodão:

Receio com chuvas: As chuvas constantes no sudeste dos EUA ao longo dos últimos dias têm levado os investidores a apostar no atraso da colheita da fibra plantada no país e na deterioração das lavouras. Os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 70,8 centavos de dólar a libra-peso ontem na bolsa de Nova York, com alta de 230 pontos. Segundo o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), 6% da área plantada havia sido colhida até o último dia 18, abaixo da média histórica dos últimos cinco anos para o período, de 7%. Ainda segundo o órgão, 48% das lavouras estavam em condições boas ou excelentes até o último dia 18. No mercado interno, o preço médio pago ao produtor na Bahia ficou em R$ 84,05 a arroba, segundo a associação de produtores local, a Aiba.

 

Soja:

Lentidão na colheita: O fraco início da colheita da safra 2016/17 de soja nos EUA devido às chuvas persistentes no Meio-Oeste do país impulsionou os preços da oleaginosa ontem na bolsa de Chicago. Os contratos com vencimento em janeiro de 2017 fecharam a US$ 9,9475 o bushel, com alta de 17 centavos. Segundo o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), até o dia 18 haviam sido colhidos 4% da área plantada com soja na safra 2016/17. O número é 2 pontos percentuais inferior ao registrado no mesmo período do ciclo passado, quando 6% da área plantada já havia sido colhida, e 1 ponto abaixo da média histórica dos últimos cinco anos, de 5%. No mercado interno, o indicador Esalq/BM&FBovespa para a soja em Paranaguá subiu 0,10%, para R$ 80,20 a saca de 60 quilos. (Valor Econômico 21/09/2016)

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now