3º DIA DE GEADA ATINGE CAFÉ, CANA, MILHO E TOMATE NO BRASIL, DIZ RURAL CLIMA


As áreas agrícolas do Brasil voltaram a ser atingidas por geadas nesta quinta-feira, pelo terceiro dia consecutivo, e o frio deve continuar forte na sexta-feira, ameaçando a produção de milho, café, cana-de-açúcar e produtos básicos da população, como tomate, feijão e batata, disse a Rural Clima em boletim.

As geadas nesta quinta-feira foram registradas no oeste e norte de São Paulo, Triângulo Mineiro, sudoeste goiano e algumas áreas do sul de Minas Gerais, afirmou a empresa de meteorologia.

“Afetou café, cana-de-açúcar, pastagens, batata, feijão, tomate e o milho”, disse o agrometeorologista Marco Antônio dos Santos.

No caso do milho, possivelmente a cultura mais afetada pelas geadas desta semana, seguida pela cana, já se fala em quebra de safra pelo frio de 6 milhões de toneladas, disse Santos.

“Ou seja, se a produção de milho (do Brasil na segunda safra) era estimada entre 62 e 65 milhões, hoje podemos falar que é seguramente abaixo de 60 milhões de toneladas”, afirmou.

O Paraná, segundo produtor de milho do Brasil, foi fortemente afetado. Na véspera, as geadas chegaram a áreas de cana de São Paulo, maior produtor brasileiro de açúcar e etanol, após terem atingido antes canaviais paranaenses e de Mato Grosso do Sul.

A segunda safra de milho do país já havia sido fortemente afetada pela seca, que provocou redução de mais de 20 milhões de toneladas ante o potencial.

Santos chamou a atenção agora para o impacto do frio em produtos básicos, como batata e tomate, o que pode afetar inflação nas próximas semanas.

A massa de ar polar que está sobre a região central do Brasil deve voltar a provocar geadas na sexta-feira, acrescentou Santos.


Fonte: Reuters